Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

24H Agricultura Syngenta: competição juntou 150 estudantes em Ponte de Lima

As 24H Agricultura Syngenta, cuja 3ª edição decorreu nos dias 7 e 8 de Abril de 2018, na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, em Ponte de Lima, já se afirmaram como um marco na transição entre a vida académica e a carreira profissional das novas gerações de alunos das áreas das Ciências Agrárias.

Esta competição formativa é inédita na Europa, juntando anualmente 30 equipas, cerca de 150 estudantes, numa maratona de 24 horas consecutivas de provas. Este ano participaram estudantes de 13 instituições de ensino, vindos de Portugal Continental, Açores e Espanha.

Realizada sob orientação científica e pedagógica da Associação Portuguesa de Horticultura (APH), juntam-se na organização desta competição a IAAS Portugal-Associação Internacional de Estudantes de Agricultura e Ciências Relacionadas e a SFORI, empresa de formação experiencial. As empresas patrocinadoras, que também preparam provas para os alunos, foram: Syngenta, John Deere, Herculano Alfaias Agrícolas, Rocha Pulverizadores, Magos Irrigation Systems e Lipor.

Num carrossel de 30 provas teóricas e práticas, as 24H Agricultura Syngenta desafiam os participantes a encontrar soluções para problemas técnicos e de gestão da exploração agrícola. Na componente prática os estudantes testaram o seu conhecimento e destreza na resolução de alguns dos seguintes desafios: plantação de brássicas e instalação de sistema de rega gota-a-gota com medição da pressão da água; compostagem doméstica de resíduos orgânicos; cálculos para calibração de pulverizadores com condução de tratores em pomar; identificação de diferentes bicos de pulverização; engate de reboque em tratores; identificação de espécies fruteiras e florestais; análise sensorial de azeites, entre várias outras.

As 24H Agricultura Syngenta 2018 contribuíram também para a divulgação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030) da ONU ao nível da academia das ciências agrárias. Os estudantes foram convidados a refletir e a sugerir formas de implementação de alguns destes 17 Objetivos na região onde decorreu a competição: “Erradicar a fome”, “Água potável e saneamento”, “Trabalho digno e crescimento económico”, “Produção e consumo sustentáveis”, “Proteger a vida terrestre”. Com o mote “Pensar global, Agir Local”, os estudantes foram também desafiados a criar uma marca e respetivo plano de marketing para um Vinho Verde inédito e solicitados a ajudar a empresa local Biodiversus- Agricultura Biológica Lda a criar estratégias de divulgação da Agricultura Biológica a nível regional e nacional.

Na componente de gestão, os estudantes criaram uma empresa hipotética na área agrícola, repercutindo alguns dos Objetivos da Agenda 2030 na criação de um plano de negócio e, posteriormente, aplicaram os pressupostos da Blue Ocean Strategy para otimizar este plano. Ao longo de toda a competição aprenderam e aplicaram estratégias de liderança, de gestão trabalho em equipa e de gestão de tempo.

De Norte para Sul de Portugal estiveram representadas as seguintes instituições de ensino: Universidade de Trás-os-Montes e Ato Douro, Instituto Politécnico de Bragança, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Instituto Politécnico de Viseu, Instituto Politécnico de Coimbra, Escola Profissional Agrícola Afonso Duarte, Instituto Politécnico de Santarém, Instituto Politécnico de Portalegre, Universidade de Lisboa, Universidade de Évora, Universidade do Algarve e Universidade dos Açores. De Espanha vieram três equipas da Universidade Politécnica de Valencia.

«Este evento da APH está a atrair cada vez mais estudantes e de diferentes graus de ensino, do técnico-profissional ao mestrado, vindos de todo o país, de Norte a Sul, incluindo Açores, e também de Espanha, com equipas em lista de espera. É um espaço de transição entre a vida estudantil e a vida profissional, com provas que ajudam nesse sentido. A APH entende que é uma atividade para continuar, pelo grande sucesso que tem tido ao longo de três edições», afirma José Alberto Pereira, presidente da APH.

«Foi uma honra para nós receber este evento e uma agradável surpresa para mim e para os meus colegas, as dinâmicas de grupo que aqui se criaram, a partilha de conhecimentos, o espirito de competição que existiu entre as equipas, as ideias que apresentaram em termos de plano de negócio. É uma excelente oportunidade para os nossos alunos porem à prova a sua destreza intelectual e as suas capacidades face aos problemas que lhe são apresentados. Foi extremamente interessante. Vale a pena manter este evento, é um evento fantástico», considera Ana Paula do Vale, diretora da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

«Pelo 3º ano consecutivo a Sfori está a organizar, em conjunto com a APH e a IAAS, este evento que é uma referência na formação experiencial na área das ciências agrárias. Esta edição está plena de jovens talentosos com muita energia e vontade de apostar no seu desenvolvimento pessoal e competências técnicas. Todos quantos organizam as 24H Agricultura Syngenta são unânimes quanto ao sucesso e à determinação em dar-lhe continuidade», reforça Filipe Ferreira, partner da Sfori.

«Os estudantes participantes gostaram imenso do ambiente da competição, a organização melhorou alguns aspetos e as críticas foram bastante positivas. É um evento importante porque os alunos contactam com profissionais da área e com outros estudantes que serão futuros colegas de trabalho», afirma Diogo Rita, presidente da IAAS Portugal.

A opinião dos Patrocinadores 24H AGRICULTURA SYNGENTA sobre a competição:

SYNGENTA
«As 24H Agricultura Syngenta enquadram-se perfeitamente dentro dos valores da Syngenta, em concreto no projeto The Good Growth Plan, iniciado em 2014, em que assumimos 6 compromissos para a sustentabilidade do Planeta, contribuindo para a produção de mais alimentos com menos inputs, respeitando o ambiente e as pessoas. O que fazemos é divulgar informação e formar pessoas para que no futuro haja uma garantia de que contribuem cada vez mais para esta sustentabilidade», Felisbela Torres de Campos, Regulatory & Corporate Affairs Lead for Portugal da Syngenta.

«Este ano elaborámos um conjunto de provas que ensinam aos estudantes as Boas Práticas Agrícolas, nomeadamente, a calibração de pulverizadores, essencial à aplicação eficaz dos produtos fitofarmacêuticos, a arrumação segura destes produtos em armazém, o planeamento de tratamentos a partir da identificação do estado fenológico da vinha, entre outras. O nosso objetivo foi fazer com os estudantes a simulação da formação que realizamos para agricultores e técnicos. Cerca de 5.000 pessoas em Portugal já receberam formação sobre Uso Seguro ministrada pela Syngenta», António Howorth, gestor de campanhas da Syngenta em Portugal.

JOHN DEERE
«A participação da Torre Marco foi muito importante porque pudemos mostrar aos futuros engenheiros agrónomos toda a tecnologia dos tratores John Deere. Os estudantes conduziram os tratores e comprovaram no terreno o seu desempenho», António Maia, técnico Torre Marco, representante John Deere na região Norte de Portugal.

HERCULANO ALFAIAS AGRÍCOLAS
«O evento teve uma adesão significativa de estudantes e uma dinâmica agradável nas provas. A Herculano cumpriu o seu objetivo de divulgar a marca e ajudar este público jovem a conhecer in loco o funcionamento dos nossos equipamentos», Marcos Vieira, Departamento Marketing Herculano Alfaias Agrícolas.

ROCHA PULVERIZADORES
«É mais uma prova superada, estamos a chegar às primeiras 12 horas do evento, o dia correu muito bem, os objetivos foram conseguidos. Toda a organização está de parabéns. É uma competição formativa para continuar, gostamos disto, será importante para o futuro», Zeferino Sousa, responsável comercial Rocha Pulverizadores.

MAGOS IRRIGATION SYSTEMS
«Mais um ano estivemos presentes nas 24H Agricultura e à semelhança da edição anterior preparámos uma prova prática que despertou o interesse e atenção dos participantes e o contacto com a terra, plantas e rega, o objetivo foi cumprido. A Magos Irrigation Systems tem como lema “Na Raiz do seu Negócio” que aqui se aplica na perfeição, pois para os participantes é o início do que esperamos seja um longo e bom caminho. Agradecemos a colaboração de toda a organização e, em especial, à Professora Isabel Valim e ao Eng. José Durão pela participação ativa na prova de rega», Jorge Caleça, Departamento Marketing Magos Irrigation Systems.

LIPOR
«Para a Lipor foi importante este contributo e espero que tenha sido interessante para os alunos. Contextualizar os estudantes na realidade do mercado do trabalho é fundamental. Esperemos poder participar nas próximas edições das 24H Agricultura», Filipa Teixeira, técnica comercial Lipor.

Mais informação: www.24horasdeagricultura.sfori.com

Publicado em: 10 ABR 2018
GalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGallery