Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

Linde C-MATIC: flexibilidade nos processos de fluxos de materiais

Desde há aproximadamente cinco anos, a Linde Material Handling lançou no mercado o seu primeiro equipamento automatizado Linde robotics e, desde então, a família não parou de crescer. Em 2018 chega a vez ser apresentado o novo C-MATIC, um equipamento de condução automática para rebocar carros logísticos, que proporciona eficiência, rendimento e segurança ao transporte de materiais na intralogística.

A crescente digitalização dos processos comerciais confere um novo dinamismo à automatização. Os requisitos estão a aumentar e as máquinas e equipamentos automatizados devem ser capazes de trabalhar juntamente com as pessoas e assisti-los no seu trabalho sem risco de acidentes. Além disso, devem poder comunicar em tempo real com outros sistemas ou com a infraestrutura, com o objetivo de garantir a fluidez dos processos.

Linde robotics é a gama de equipamentos automatizados da Linde, que até hoje incluiu stackers, porta-paletes, empilhadores trilaterais e empilhadores retráteis, e adapta-se a todo o tipo de operações: desde processos individuais até fluxos de material complexos, demonstrando a sua mais valia, ao otimizar estes movimentos de forma transparente, eficiente, ótima e segura, enquanto se aumenta a produtividade. O C-MATIC é o novo membro desta gama, um equipamento de reboque de carros logísticos automatizado (AGV), capaz de operar ininterruptamente durante até 16 horas e integrar-se de maneira flexível nos processos de fluxos de materiais internos.

Flexibilidade e segurança
Com o simples pressionar de um botão, o C-MATIC manobra autonomamente através da área de armazenamento guiando-se por uma cinta magnética previamente instalada, para transportar mercadorias até onde for preciso. No ponto de recolha, passa por baixo de um carro que está preparado para ser transportado e "acopla-se" a ele através de um eixo de engate. Assim, pode mover cargas até 650 kg com facilidade e levá-las ao seu destino a uma velocidade de 3 km/h numa rota de deslocamento pré-estabelecida. Uma das suas caraterísticas mais convenientes é que a cinta magnética pode ser instalada ou substituída rápida e facilmente.

O modo de movimento do C-MATIC está definido por tags de comunicação RFID, que se colocam perto da cinta magnética a distâncias variáveis, dependendo da casuística do projeto, que se podem escolher de forma personalizada. As ações correspondentes criadas ao ler a tag RFID são atribuídas mediante um software durante a instalação: por exemplo, pode reduzir-se a velocidade em lugares onde existam peões a cruzar a sua rota. Além disso, graças a um scanner laser de segurança incorporado, o C-MATIC deteta pessoas e obstáculos e pára automaticamente se for necessário. Igualmente, está equipado com um botão de paragem de emergência dianteiro e um sistema de aviso acústico. 

Uma vantagem particular do Linde C-MATIC é o seu grande rendimento: com apenas uma carga da bateria, pode trabalhar até 16 horas seguidas. A carga realiza-se mediante um carregador e pode fazer-se fora do horário laboral, por exemplo, durante a noite. As baterias de gel estão completamente carregadas depois de oito horas. Para as empresas com triplo turno, a Linde oferece-lhe um sistema de troca de bateria opcional com um carregador externo.

A gama mais eficiente e segura
O novo C- MATIC forma parte da Linde robotics, a gama de equipamentos de movimentação automatizados que se adapta a todo tipo de operações: desde processos individuais até fluxos de material complexos. À exceção do C-MATIC, todos os equipamentos da Linde robotics baseiam-se na gama convencional de equipamentos Linde e podem passar de modo automático a manual de forma simples. O seu sistema exclusivo de geonavegação deteta as estruturas espaciais, convertendo-as num mapa bidimensional onde se definem rotas e pontos de ação, com a possibilidade de introduzir novas rotas ou alterações espaciais de forma rápida e simples. Igualmente, estes equipamentos podem interagir diretamente com o Sistema de Gestão de Armazém (SGA) ou o de Planificação de Recursos de Empresa (ERP). A unidade informática gere os pedidos que entram, atribui tarefas otimizadas por rota aos equipamentos, recebe retroalimentação dos equipamentos, regula o tráfego e toma o controlo da frota, tudo de maneira transparente. Graças à Linde robotics, o capital humano pode dedicar-se a tarefas de maior valor acrescentado.

Para definir a solução automatizada ideal, os especialistas do departamento Linde Intralogistics Solutions da Linde Material Handling analisam os processos de fluxo de materiais in situ juntamente com o cliente. Logo que se tenha completado a fase de planificação, o equipamento é programado nas instalações do cliente num breve período de tempo.

Publicado em: 06 JUN 2018
GalleryGallery