Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

“Simply. Grow. Together.”: Adama voltou a marcar presença na Agroglobal

A companhia líder no mercado mundial de soluções genéricas para a proteção de culturas, voltou a estar presente pela terceira vez na maior feira agrícola ao ar livre do país, e uma das maiores da Europa: a Agroglobal, que decorreu entre 5 e 7 de setembro em Valada do Ribatejo, no Cartaxo. Sempre em busca da proximidade aos profissionais do sector e procurando facilitar-lhes o exaustivo trabalho agrícola, é sob o mote “Simply. Grow. Together.” que vemos a Adama. “Simply” representando a simplicidade que pretendem que seja o trabalho dos produtores; “Grow” pois é esta a finalidade da agricultura, o crescimento das plantações e dos profissionais que por ela trabalham; e “Together”, reforçando a ideia da proximidade com os agricultores, que se tornou uma prioridade para a empresa.

A Adama revela que o motivo para participar na feira fora devido à sua gama de produtos essencialmente dedicada à agricultura profissional se encontrar dentro do que é um dos interesses dos participantes da feira. “A feira Agroglobal também tem como objetivo este tipo de agricultura [profissional], é com naturalidade que participamos nesta feira”, revela Joaquim Moreira, um dos comerciais da empresa em Portugal, reforçando a ideia do ambiente familiar ao revelar que pretendem “tornar as coisas cada vez mais simples e estarmos mais perto do agricultor”, tendo ao longo do evento criado um ambiente familiar e próximo dos produtores, o que resultou numa grande adesão, o que no meio de mais de 360 empresas dispersas por 7 hectares de expositores pode ser difícil de conquistar. Entre conversas mais e menos profissionais, os participantes foram conhecendo as ofertas que a marca tem para oferecer e saíram satisfeitos pela energia transmitida pelos profissionais da empresa.

A aposta que tem sido feita pela marca que já conta com quase 10 anos de delegação direta tem vindo a ser cada vez maior, tanto em termos de se darem mais a conhecer como em termos de variedade e segurança dos seus produtos. Recordando que há poucos anos a empresa não era muito conhecida pelo mundo, inclusive os seus produtos eram mais conhecidos que a própria marca, pois a anteriormente chamada “Makhteshim Agan Industries” tinha um nome complicado de ser pronunciado e retido na mente dos consumidores, e a aposta em “Adama”, que significa “terra” em hebraico, fora a alternativa para contrariar esta dificuldade e facilitar a sua pronúncia pelo mundo, tornando-a muito semelhante entre as diferentes línguas do mundo.

Também a aposta em I+D tem sido cada vez maior, contando hoje com mais de 120 produtos certificados pelo mundo, em mais de 100 países, das quais cerca de metade passaram a apertada segurança na fitotoxicidade da Europa e estão a ser comercializadas nestes países ocidentais. Graças a esta aposta, nos últimos anos a Adama tem-nos habituado a um aumento constante de faturação e diversidade de produtos, como os das áreas das vinhas e olivais, devido à maior aposta do nosso país nestas áreas, sendo que se tornou numa das empresas com o catálogo mais completo na cultura da vinha.

A empresa conta com centros de investigação na Alemanha, Israel, Brasil, EUA e China. Os ensaios gerais são feitos na Europa, havendo ainda os comerciais ou demonstrativos no próprio país, de modo a darem uma maior confiança aos técnicos para prescreverem estes produtos. Neste momento a Adama encontra-se a fazer ensaios demonstrativos para dar a conhecer o fungicida Reflect, uma nova substância ativa no mercado.

Entre as novas ofertas que a Adama trouxe recentemente ­­­está o produto Brevis, que já havia sido previamente anunciado na edição anterior da feira, um produto inovador para a monda da macieira que atua através da inibição temporária da fotossíntese, o que faz dele um produto diferente das outras ofertas do mercado. Também tem a vantagem de poder ser aplicado a diversas temperaturas e não cria produtos deformados ou sem calibre suficiente para a sua comercialização.

Também em fase de lançamento se encontra o Sphinx Plus, um fungicida anti-míldio adequado para as videiras, batateiras e outras hortícolas, tendo um efeito ativo curativo e preventivo, graças à atuação do hidróxido de cobre, um produto registado e único no mercado. Tem também uma ação anti-esporulante, e quando é aplicado em pulverização foliar é absorvido e controla mais eficazmente o míldio em todos os seus estados de desenvolvimento.

Banjo Forte é outro a ser apresentado ao público, que consiste num fungicida com ação preventiva com duas substâncias ativas, fluaziname e dimetomorfe, produtos de contacto e de ação translaminar, respetivamente, que quando associadas permitem proporcionar uma proteção elevada da batateira contra o míldio, reduzindo ainda o risco de aparecimento de resistências.

Nos herbicidas, uma novidade de pós-emergência, o Agil, para o controlo de infestantes gramíneas em diversas culturas, atuando através da absorção pelas raízes, podendo ser aplicado a diversas hortícolas e extensivas de norte a sul do país, o que o torna muito abrangente. Também nesta área podemos encontrar os Sulcotrek e Efica, dois herbicidas que vieram colmatar dois vazios do mercado, emergentes e pós-emergentes para o milho.

A Adama anuncia ainda que até ao final do ano terão um novo anti-botritis, e sem anunciar datas, um novo herbicida para uso em olival.

Embora a gestão seja ibérica, Portugal conta com quatro técnico-comerciais polivalentes: Manuel Neves, no Ribatejo e Oeste, especializado na indústria do tomate e em hortícolas, maçã e pera; Joaquim Carriço, no Sul do país, dedicado ao olival e vinho; no Norte do país Joaquim Moreira, especializado em milho e vinha; e por fim, Débora Outeiro, com a Região das Beiras, especializada em fruta e vinhas.

A aposta na divulgação da imagem e do nome tem sido um fator bastante decisivo no crescimento da marca. O seu logótipo com um “A” triplo representa os três “As” de ADAMA, tendo ainda presente nele o símbolo universal do crescimento, uma seta para cima. O “A” interior representa o agricultor, o do meio, a agricultura e o crescimento, e o exterior é o envolvimento da Adama com o agricultor e a agricultura. Os profissionais da Adama também procuram, cada vez mais, fortalecer a relação com o agricultor, que é, naturalmente, o centro do seu negócio.

Tudo aponta para que os próximos tempos tenham pouca nebulosidade e a atmosfera esteja favorável ao crescimento da empresa, que depende apenas dos seus produtos e da sua equipa para crescer e fazer crescer.

Publicado em: 24 SET 2018
GalleryGalleryGallery