Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

Agrotécnica, é impossível produzir boas máquinas sem conhecer as necessidades do agricultor

Durante a AgroGlobal conhecemos de perto o trabalho da Agrotécnica, uma empresa ribatejana que opera na área de equipamentos especiais para agricultura. 

Entrevistámos Luís Vieira, gerente da empresa que nos apresentou a filosofia de trabalho e de produção deste fabricante. 

CM: A Agrotécnica tem produtos muito específicos para a agricultura da lezíria. Como se caraterizam?
LV: 80% dos nossos produtos são para a cultura do tomate. As máquinas são muito específicas, com alterações orientadas para as necessidades dos agricultores locais.As nossas máquinas são diferentes das máquinas da concorrência, por norma mais robustas e versáteis. Isto porque além de fabricantes somos também agricultores. As soluções que a Agrotécnica apresenta através da sua gama de equipamentos, resultam do intercâmbio de experiências com os nossos clientes e começam logo na preparação dos solos. Atualmente temos a capacidade e a possibilidade de apresentar soluções para todas as fases de produção agrícola.Na preparação dos solos, destacamos o nosso rototerra Tejo e o nosso armador Lezíria, cada um com as suas capacidades e funcionalidades específicas.
No rototerra, sendo a máquina que pelas suas características especiais melhor trabalha a terra, foi alargada a sua gama de oferta para melhor satisfazer a procura dos nossos clientes, assim foram desenvolvidos o modelo Tejo, nas versões 2600, 3300, 4300, 5300 e 6000. Ou seja de 2,60 a 6 metros de largura de trabalho.O armador de camas tem por função preparar o terreno para a plantação. Estes dois equipamentos são nesta altura as máquinas mais solicitadas pelos nossos clientes e por serem com regularidade alvo de ajustamentos e aperfeiçoamentos diversos estão sempre em constante evolução. Na continuação da  fase preparatórias das terras para cultivo, a Agrotécnica possui igualmente equipamento específico para efetuar a adubação das culturas.A classificação dos equipamentos de fertilização faz-se tendo em consideração o tipo de material a distribuir, assim existem:
– Distribuidores localizadores e espalhadores de fertilizantes
– Localizadores de fertilizantes
– Localizadores de herbicidas localizados

O Equipamento por nós fabricado foi desenvolvido para atender às necessidades dos nossos clientes, aliando rendimento, economia e perfeição na distribuição e localização. Distribui fertilizantes em solução líquida, sólida conforme a necessidade.  

CM: Têm um novo equipamento de importação, que é novidade na feira, do que se trata?
LV: Sim, temos um equipamento que é desenvolvido em parceria entre uma empresa americana e uma start-up espanhola que é um plantador automático de hortícolas.O seu funcionamento é revolucionário: Na prática com esta máquina faz-se a transplantação das plantas do viveiro para o campo usando tiras de material biodegradável acoplados ao plantador.
A máquina pode mover-se até 10 km/h. Em testes comerciais, a Planttape eliminou grande parte das horas de trabalho na plantação de hortícolas transplantadas. 
Os plantadores são máquinas que permitem colocar no solo, com uma disposição regulada, uma determinada quantidade de planta, a sua utilização deve permitir atingir os seguintes objetivos:
- Regularidade de profundidade
- Regularidade de repartição da planta na linha
- Alinhamentos e espaçamentos perfeitos
- Rapidez de trabalho

Dispor a planta no solo, com a máxima precisão para garantir o melhor desenvolvimento e os melhores rendimentos, são as características deste plantador representado pela Agrotécnica. 

CM: Para poderem fabricar, representar e assistir toda esta variedade de produtos, tem de ter uma equipa abrangente. Quantas pessoas colaboram na Agrotécnica? 
LV: Somos uma empresa que está sempre no terreno, que dá assistência a qualquer hora. Além disso as nossas máquinas costumam ser de relativo grande porte. Para isso necessitamos de bastante capacidade e temos a colaborar connosco 30 pessoas.  

CM: Com equipamentos tão robustos e versáteis, como se encontra o tema da exportação?
LV: Exportamos para Espanha, Angola, Chile, equipamentos para todo o tipo de hortícolas. A nossa taxa de exportação é de cerca de 20%.

CM: Como têm reagido os visitantes ao stand da Agrotécnica na AgroGlobal?
LV: Os nossos visitantes, são na sua maioria os nossos clientes . Nesta feira consolidamos amizades, partilhamos experiências e abrimos novas oportunidades de negócio.

Publicado em:22 SET 2016
GalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGallery