Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

Manitou aposta na agricultura com destacável presença na AgroGlobal

A Manitou Portugal esteve novamente presente na AgroGlobal. O sector agrícola tem cada vez mais importância no seio do fabricante francês. 

Para saber mais, falámos com o Responsável de Rede de Concessionários Manitou – João Nogueira – que nos apresentou as novidades da marca para a feira e a análise de mercado e da AgroGlobal até ao momento.

CM: Que novidades traz à AgroGlobal?
JN: Um dos destaques que temos para a feira é o carregador telescópico Manitou MLT 634-120. Esta máquina possui uma característica muito destacável que é o facto de possuir a homologação europeia para trator agrícola. Uma vez que pode ter matrícula de trator agrícola, qualquer operador pode conduzir a máquina com carta de tratorista. Além disso pode acoplar reboque agrícola, o que o torna muito versátil e equiparável a trator nomeadamente no que diz respeito às operações de transporte. 

Temos também aqui presente um novo modelo a MLT 960, que se trata de uma máquina de 9 metros com 6 toneladas de capacidade, com motor John Deere e transmissão continuamente variável. Esta máquina permite memorizar trabalhos, o que é excelente para tarefas repetitivas, tem 3 modos de transmissão, desde a mais económica até à de maior desempenho. É uma máquina muito orientada para os prestadores de serviços, comerciantes de palhas, grandes agricultores, trabalhos em silagem que são sempre muito intensivos. Com a MLT960 garante-se uma rentabilidade de trabalho muito elevada.

Para vacarias, temos os MLT634 e MLT 735 mais compactos, com capacidade de 3400 e 3500 kg, alcance de 6 e 7 metros de altura, motor de 122 cv, com transmissão powershift ou caixa mecânica. Pode ter Ar Condicionado ou não uma vez que tem três níveis de equipamento: Classic - gama essencial, Premium - gama média e Elite - gama alta.

Para pequenas explorações de gado temos o carregador telescópico MLT 625 (alcança de 6 metros, e capacidade de 2500 kg). Um best-seller pois foi a máquina que mais se vendeu internacionalmente num total de 6.000 unidades. Temos a vantagem de todos os acessórios serem intermutáveis entre todas as máquinas, e possuirmos acessórios como: Pinça para fardos quadrados, pinça para fardos redondos, pinça para fardos plastificados, baldes agrícolas, baldes para movimento de terras e uma vasta gama de acessórios para todos os trabalhos agrícolas.

Por fim, além dos carregadores telescópicos temos também a nossa gama industrial e elétrica. Muito orientada para lagares e adegas onde, atualmente, já não é possível trabalhar com máquinas de combustão interna, e os clientes já se orientam cada vez mais para os empilhadores industriais elétricos.

Merece ainda especial destaque o carregador telescópico MLT629, muito utilizado em aviários. Neste tipo de explorações a altura da máquina é primordial pois tem de ser bastante baixa. Assim, temos resultados muito bons nos aviários com esta máquina muito compacta mas com motor potente de 100 cv. 

CM: Em relação ao mercado, como correu 2015? 
JN: 2015 foi um ano excecional na área agrícola, tendo em conta a realidade do nosso país. No entanto, nos primeiros 8 meses de 2016, o mercado caiu. Mesmo assim, com muito trabalho e persistência, com boas campanhas de financiamento, temos obtido alguma vantagem sobre a concorrência. 

Nos carregadores telescópicos temos uma quota de mercado de 90%. Mas o que se vende mais neste momento é equipamento para agricultura. A construção está absolutamente parada. Além disso, ao contrário de outras épocas, estamos a comercializar mais para o mercado nacional, perdendo expressão os mercados dos países como Angola, Moçambique, ou zonas como o Norte de África, pelas razões que todos nós conhecemos e já demais divulgadas em todos os orgãos de comunicação social.

CM: E quais as expectativas para a AgroGlobal em termos de negócio?
JN: Não pretendemos vender máquinas aqui, mas sim conhecer novos clientes. No nosso stand e na nossa companhia, o cliente fica conhecedor das máquinas ou dos preços que praticamos. O trabalho comercial faz-se depois da feira. É desta forma, com trabalho dedicado e constante, que atingimos boas quotas de mercado. Mesmo assim, esta feira é deveras importante, já começa a ter um nível internacional e uma qualidade muito elevada quer de expositores, visitantes e organização. Estou certo que vamos tirar muitos frutos da AgroGlobal. Os contactos aqui obtidos em conjunto com a provável abertura dos projetos agrícolas ainda nos vão ajudar a fechar muito bem o ano 2016, do ponto de vista comercial. Estou convencido que o vamos conseguir!

Novidades a nível internacional - Manitou MLT 840 e MLT 1040
As novas Manitou MLT 840 e MLT 1040 Silent Force marcam o caminho da marca no sentido de produtos que ajudem a melhorar cada vez mais o trabalho dos profissionais. Estas máquinas contam com motores mais potentes e respeitadores com o meio ambiente e incorporam melhoramentos hidráulicos para aumentar a produtividade e a eficiência.

A Manitou apresentou os seus novos telescópicos MLT 840 e MLT 1040 Silent Force que contam com um melhor rendimento graças a um motor mais potente e a um maior fluxo hidráulico, além de melhoramentos na sua ergonomia.

Relativamente ao motor, os novos propulsores respeitam a normativa Euro IV e oferecem uma potência de 141 CV. Além disso, estes dois novos modelos de 8 e 10 metros de alcance também contam com o novo sistema CRC de suspensão da lança sensível à velocidade e equipada com uma memória de ativação. Por outro lado, o novo mecanismo de recuperação hidráulica permite alcançar uma velocidade máxima na extensão da lança a qualquer velocidade do motor assim como na descida da mesma, aproveitando a gravidade. A energia hidráulica não utilizada garante a execução simultânea de outros movimentos, gerando deste modo ganhos em produtividade. Em ambos os modelos o fluxo hidráulico pode chegar aos 200 l/min, em comparação com os 180 l/min de modelos anteriores.

Os novos modelos Silent Force da Manitou também oferecem o sistema hidráulico inteligente, que oferece 3 combinações. Assim, o “QuickLift” permite ao operador estender ou retrair o braço telescópico e levantá-lo de forma simultânea, opção especialmente interessante para trabalhos de armazenamento, o “Bucket shaker” (agitador) permite sacudir o balde com um único movimento nos controlos do operador. A última destas três funções é o “Return to load”, que permite memorizar o ângulo exato do balde para levar a cabo rapidamente operações de carga. “Os melhoramentos nestes modelos permitirão aumentar a produtividade dos nossos clientes e reduzir o tempo utilizado em numerosas operações”, indicou Wim Roose, Agriculture Market & Product Development Manager.

No apartado do conforto, a insonorização da cabina também foi melhorada, com uma redução de 6 decibéis em comparação com a versão anterior. No apartado de iluminação, acrescentaram-se luzes LED de trabalho adicionais e o espelho do lado direito com função de descongelação, dando desta forma ao operador maior visibilidade em todo o momento.

O lançamento comercial dos novos modelos MLT 840 e MLT 1040 está previsto para finais de setembro.

Publicado em:19 SET 2016
GalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGallery