Popup Banner Popup Galiforest Junho 2024

O futuro da refrigeração: Regulamentação da UE e a solução da Nova Frigo

31 Jan 2024

A preocupação com as mudanças climáticas tem impulsionado a União Europeia a adotar medidas mais rigorosas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Um marco importante neste contexto é o Regulamento (UE) n.º 517/2014, que estabelece o controlo de determinados gases fluorados com efeito de estufa. Recentemente, em 29 de janeiro de 2024, foi votada a nova F-GAS, refletindo o compromisso da UE em mitigar os impactos ambientais da indústria de refrigeração e AVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado).

O Regulamento da UE e as mudanças climáticas

O Regulamento da UE define metas ambiciosas para reduzir as emissões de gases fluorados até 2030 e atingir a neutralidade carbónica até 2050. Estas metas implicam uma redução significativa no uso de HFCs (hidrofluorcarbonetos) na indústria de refrigeração e AVAC, que atualmente contribuem com cerca de 2.5% das emissões totais de gases de efeito estufa na Europa.

Para alcançar estes objetivos, o regulamento impõe restrições progressivas ao uso de HFCs em diferentes sectores e aplicações. Desde a proibição de equipamentos com alto Potencial de Aquecimento Global (PAG) em 2022 até a eliminação gradual de HFCs em diversos sistemas até 2030, as medidas visam incentivar a transição para alternativas mais sustentáveis.

Datas importantes para o sector da Refrigeração e AVAC, segundo o texto aprovado P9_TA(2024)0002, de acordo com o regulamento relativo aos gases fluorados.

Resolução legislativa do Parlamento Europeu, de 16 de janeiro de 2024

Uso dos HFC’s em função dos KW frigoríficos:

  • 2022 na Refrigeração Centralizada (2 ou mais compressores em paralelo) para uso comercial (armazenamento, exposição ou distribuição de produtos para venda ao utilizador final, em serviços de retalho e restauração), com mais de 40 KW de potencia frigorifica. estão banidos os equipamentos com PAG (Potencial de Aquecimento Global ou GWP) > 150;
  • 1 Janeiro de 2025 é proibida a utilização de gases com GWP > 2500 na manutenção e na assistência técnica de equipamentos de refrigeração, exceto aplicações inferiores a -50ºC;
  • 1 Janeiro de 2025 qualquer equipamento de refrigeração autónomo (sistema fabricado numa estrutura e que no local da montagem não exija a ligação de peças que contenham gás) com PAG >150 será banida a sua utilização (exceto por questões de segurança no local da instalação);
  • 2027 até 2032 pequenos AC’s, Bombas de Calor até 12 KW com PAG >150 e Chillers com PAG > 750 serão banidas a sua utilização;
  • 2030 qualquer Sistema de Refrigeração com PAG >150 será banido (exceto por questões de segurança no local da instalação);

De referir que os HFO’s 1234 (YF, ZE) com GWP inferior a 150, assim como os R134a, R143a, R125, que são a base de qualquer novo gás A2L, são apenas alternativas sintéticas de transição a curto prazo.

O papel da Nova Frigo na transição sustentável

Neste contexto, empresas como a Nova Frigo, com a sua vasta experiência e compromisso com a inovação sustentável, desempenham um papel crucial na procura por soluções ambientalmente amigáveis na indústria de refrigeração.

Fundada em 1976, em Itália, a Nova Frigo consolidou-se como fabricante de máquinas para a indústria da refrigeração, com foco especial no sector agroalimentar e na indústria dos plásticos. A sua certificação CE, FGAS, PED 2014/68/EU e ISO 9001:2015 demonstra o seu forte compromisso com os mais elevados padrões de qualidade e conformidade regulamentar.

A transição para fluidos naturais: Vantagens do R290

A Nova Frigo destaca-se ao oferecer soluções inovadoras que se alinham com as exigências regulatórias e ambientais da UE. Um bom exemplo é a adoção do R290, um fluido natural que apresenta diversas vantagens em relação aos HFCs:
Impacto Ambiental Reduzido: Com um Potencial de Aquecimento Global (GWP) de apenas 3 e GWP100 de 0,02, o R290 é uma alternativa altamente sustentável.
Eficiência Energética: Apesar da sua baixa carga, o R290 demonstra eficiência com um Coeficiente de Performance (COP) significativo, mesmo em condições adversas.
Versatilidade: O R290 pode ser utilizado numa grande variedade de aplicações, desde sistemas de refrigeração comercial até bombas de calor para produção de água quente até 75ºC.
Vida útil prolongada: A sua natureza não sintética contribui para a durabilidade dos equipamentos, reduzindo custos de manutenção e substituição.

Desafios e Oportunidades

Apesar das vantagens, a transição para o R290 não está isenta de desafios. Questões de segurança, regulamentações e capacitação técnica são considerações importantes para garantir uma transição suave e segura. A Nova Frigo, através do seu compromisso com a excelência e inovação, está preparada para enfrentar estes desafios, oferecendo soluções personalizadas e suporte técnico abrangente.

Nesse sentido a Nova Frigo disponibiliza a Solução Frigorífica do Futuro:

  • Instalação positiva com Chillers a R290, utilizando o Glicol como fluido secundário;
  • Atualmente possuidora de uma Gama Standard de Chillers e Bombas de Calor Reversíveis a R290 de 12 até 600 Kw;
  • A Instalação negativa pode ser construída, com central CO2 subcrítica (Pressões de trabalho inferiores a 35 bar), condensada pelo Chiller de R290 ou, com Unidades CO2 Transcríticas Plug & Play;
  • A Nova Frigo possui uma gama de unidades CO2 Plug & Play de 2,8 até 50 KW;

Uma oportunidade histórica

A regulamentação da UE sobre gases fluorados representa um passo significativo na luta contra as mudanças climáticas, exigindo que a indústria de refrigeração e AVAC adote práticas mais sustentáveis. A Nova Frigo, com a sua especialização e compromisso com o meio ambiente, emerge como líder na transição para soluções de refrigeração mais ecológicas. Com o R290 e outras inovações, a Nova Frigo responde às exigências regulatórias, mas, acima de tudo, também promove um futuro mais verde e sustentável para todos.

Nesse sentido, a empresa irá levar a cabo diversas ações de formação de maneira a preparar o instalador para a mudança, junto de Institutos Superiores de Engenharia e de alguns distribuidores de referência no mercado ibérico.

Contactos na Península Ibérica:

Hugo Espada (Sales Manager para Portugal e Espanha): hugo.espada@novafrigo.pt
www.novafrigo.it